Ossanha


Ossanha_1.jpg


Ossanha ou Ossãe é o Orixá das plantas medicinais e litúrgicas.

Orixá das Folhas e das Matas.


É fundamental sua importância porque detém o reino e poder das plantas e folhas, imprescindíveis nos rituais e obrigações de cabeça e assentamento de todos os Orixás através do omieró ou abô (banho feito de ervas), assim como sobre todas as cabeças. Também a ele pertencem os ossos, nervos e músculos.


As pessoas com defeitos físicos nas pernas e que não possuem uma das pernas, quase sempre estão ligadas de alguma forma a esse Orixá, pois ele se apresenta sem uma das pernas, seja simbolicamente, assim como em transe dança com uma das pernas encolhidas como se não a possuísse, muitos de seus filhos conhecidos de todos nós, que não possuem uma das pernas quando da manifestação de Ossãe, dançam toda uma noite em uma perna só. Como as folhas estão relacionadas com a cura.


Ossãe também está vinculado à medicina.



Detalhes do Orixá:


Saudação: Eueu

Dia da Semana: Segunda-feira

Número: 07 e seus múltiplos

Cor: Verde e branco

Guia: 01 conta verde e 01 conta branca ou sete em sete

Oferenda: Pipoca, linguiça de porco frita, figo e opeté de batata inglesa esmagada com uma pitada de azeite-de-dendê, a qual se dá forma de um cone

Ferramentas: coqueiro, muleta, bisturi, cágado, moedas e búzios

Ave: Galo cinza com vermelho

Quatro pé: Qualquer cor menos preto.



Sincretismo Religioso:



São Cristóvão - quando faz adjunto com Oxum Demun



Os Arquétipos (filhos):


Os filhos de Ossanha são calmos, ingênuos e pacíficos. Defendem a ecologia.


Os filhos de Ossãe são, de um modo geral, pessoas equilibradas, controladas tanto em suas emoções como em seus sentimentos.


Agem de maneira racional, não deixando que a amizade, a inimizade ou opiniões próprias suas interfiram em suas decisões para com os outros, e sim do que de fato é direito de ser.


Possuem grande capacidade e eficiência.



Lenda:


Ifá foi consultado por Orunmilá que estava partindo da terra para o céu e que estava indo apanhar todas as folhas. Quando Orunmilá chegou ao céu Olódùmaré disse:


- eis todas as folhas que queria pegar o que fará com elas ?


Òrùnmílá respondeu que iria usá-las para beneficio dos seres humanos da Terra. Todas as folhas que Òrunmílá estava pegando, Orunmilá carregaria para a Terra.


Quando chegou à pedra Àgbàsaláààrin ayé lòrun (pedra que se encontra no meio do caminho entre o céu e a terra) então Orunmilá encontrou Ossãe e perguntou:


- Ossãe onde vai?


Ossãe disse;


- Vou ao céu, vou buscar folhas e remédios


Orunmilá disse que já havia ido buscar folhas no céu para benefício dos seres humanos da terra. Disse, olhe todas essas folhas, Ossãe pode apenas arrebatar todas as folhas.


Ele poderia fazer remédios (feitiços) com elas porém não conhecia seus nomes.


Foi Orunmilá quem deu nome a todas as folhas. Assim Orunmilá nomeou todas as folhas naquele dia.


Ele disse:


- você Ossãe carregue todas as folhas para a terra, volte, e iremos para terra juntos.


Foi assim que Orunmilá entregou todas as folhas para Ossãe naquele dia. Foi ele quem ensinou a Ossãe o nome das folhas apanhadas. Olodumaré deu a Ossãe todo o poder das folhas, o qual ele guardava em uma cabaça pendurada em um galho de árvore.


Um dia Xangô se queixou a sua mulher Oyá (Iansã), deusa dos ventos, que só Ossãe conhecia o segredo de cada uma das folhas e que os demais Orixás estavam no mundo sem possuir nenhuma planta. Oyá levantou sua saia e agitou-a, um vento violento começou a soprar e derrubou a cabaça de Ossãeno chão quebrando-a.


Ossãe, ao perceber o que aconteceu, gritou – Ewéo! (Oh! As folhas! As Folhas!) Eu Eu o, mas não pôde impedir que os demais Orixás pegassem as folhas e as dividisse entre eles, mas os Orixás não tinham o conhecimento das ervas e até hoje precisam de Ossãe para usá-las em seus rituais, ficando seu segredo a salvo.